Para criarmos conectividade fácil a dispositivos IoT, quase sempre as soluções de comunicação sem fios são preferíveis, mesmo por vezes em situações onde não se tratam de aplicações móveis. Simplesmente, as ligações sem fios tornam-se mais práticas e até mais robustas na maior parte dos cenários IoT, sendo que a simplicidade de implementação aumenta de dia para dia, tornando o lançamento de novos produtos mais simples do que com qualquer outra tecnologia.

A evolução dos sistemas IoT depende em muito de estarem disponíveis tecnologias e plataformas base que permitam implementar soluções práticas a baixo custo – e de baixo consumo. As redes Wi-Fi, apesar da superioridade tecnológica e da maior cobertura, perdem para outras tecnologias de comunicação rádio sobretudo por causa do seu maior consumo. E é precisamente aí que o protocolo Bluetooth vem evoluindo e demonstrando uma superioridade imbatível, mesmo em relação a propostas iniciais de protocolos mais simples, que inicialmente se pensavam que seriam indispensáveis a aplicações de baixo custo, como é o caso do ZigBee em contadores inteligentes, por exemplo.

Essa evolução no protocolo, associado à disponibilidade de chips de baixo custo e cada vez mais poderosos e de baixo consumo, faz com outras alternativas de baixo desempenho se tornem desnecessárias – tendo em conta as economias de escala.
A questão é que os circuitos integrados e as plataformas de desenvolvimento Bluetooth se estão a tornar tão poderosas e acessíveis que tornam praticamente inviáveis outras alternativas, mesmo por vezes em aplicações onde as capacidades nem precisavam de ser tão grandes.

De acordo com uma previsão conservadora, divulgada num novo estudo da ABI Research, a quota de mercado dos circuitos integrados Bluetooth será de 40%, no final de 2014, descendo de 42% em 2013 – ano em que o mercado registou um verdadeiro boom nas aplicações Bluetooth Smart de acordo com a especificação Bluetooth v4.x – prevendo-se que se mantenha nos 40% até 2019.

De acordo com a ABI Research, a estabilidade do mercado de CIs Bluetooth será consolidada com base em categorias tradicionais, tal como telefones móveis, tablets e computadores portáteis, gradualmente substituídos por novas aplicações em dispositivos “wearables”, equipamento de fitness e dispositivos inteligentes para automação doméstica.

“Os produtos finais, tal como smartphones e PCs têm vindo a evoluir para plataformas integradas com Bluetooth”, afirma Philip Solis, director do estudo de mercado recentemente publicado. “Por outro lado, existe um efeito de cauda crescente dos dispositivos Internet of Things (IoT) que irá gravitar para dispositivos Bluetooth em muitos casos. O resultado final permite que o mercado de circuitos integrados Bluetooth permaneça estável e cresça com o mercado”.

Actualmente, os smartphones são a parte dominante do mercado de chips Bluetooth e tudo indica que isso irá continuar a acontecer no período analisado pelo estudo da ABI Research. “Os telemóveis constituiram 62% do mercado para integrados Bluetooth em 2013 e vão continuar a representar 53% em 2019”, acrescenta Philip Solis. Esse é um dos motivos porque cerca de 70% desses integrados Bluetooth serão sistemas Smart Ready e uma porção mais pequena dispositivos Smart – sistemas simples e de baixo consumo que basicamente comunicam com dispositivos “colectores”, tal como computadores e smartphones.

A tendência de evolução no mercado Bluetooth é favorável aos principais fabricantes de chips, tal como a Broadcom e Qualcomm, existindo mesmo assim espaço mais do que suficiente para empresas mais pequenas conseguirem impor os seus chips no mercado das aplicações Bluetooth. “As aplicações IoT vão gerar oportunidades importantes para todos os fabricantes, mas enquanto os grandes fabricantes tendem a concentrar-se nos clientes e produtos de grande volume, vão ser os pequenos fabricantes a tirar mais vantagem desta evolução do mercado e da longa série de oportunidades que daí resultam”.

A tecnologia Bluetooth tornou-se praticamente universal em dispositivos terminais, o que é crítico para o crescimento da tecnologia em aplicações IoT. No entanto, um dos mercados de maior crescimento para circuitos integrados Bluetooth consiste em simples agregadores de sensores domésticos – competindo directamente com outras tecnologias wireless.

A evolução do mercado Bluetooth na nova geração de aplicações conectadas, desde wearables a IoT e sistemas de pagamentos electrónicos, poderá depender justamente da capacidade da indústria fazer evoluir o protocolo Bluetooth, introduzindo novas capacidades complementares que permitam superar em simultâneo as aplicações mais simples baseadas no padrão IEEE 802.15.4, tal como o ZigBee ou mesmo aplicações NFC.
 
  > Aceder às conclusões principais do estudo Bluetooth Market Research da ABI Research