A capacidade de ligar dois computadores entre si, estabelecendo uma rede peer-to-peer (P2P), foi uma das muitas funções que originalmente se associou à tecnologia Thunderbolt quando esta foi anunciada pela Intel em colaboração com a Apple, em 2010. Aliás, alguns críticos apressados chegaram mesmo a afirmar que essa funcionalidade seria uma das maiores fragilidades na segurança dos computadores que usassem Thunderbolt.
 
A verdade é que, embora a tecnologia Thunderbolt permita directamente substituir ligações Ethernet, essa capacidade P2P nunca chegou a ser implementada, até agora...
 
Durante o certame NAB 2014 que decorreu em Las Vegas – e onde a Intel tem tido sempre uma forte presença nos últimos anos para promover a tecnologia Thunderbolt – a capacidade de criar ligações peer-to-peer entre computadores foi a grande novidade. Depois de, no ano anterior, ter anunciado em primeira-mão neste certame o lançamento da tecnologia Thunderbolt 2 que duplicou a cadência de dados permitida, de 10Gbps bidireccionais para 20Gbps bidireccionais, a Intel regressou este ano ao certame da National Association of Broadcasters com um impressionante conjunto de demonstrações, nomeadamente mostrando o suporte prático a produção de conteúdos em resolução 4K (4x vezes superior ao actual HD de 1080 linhas), tanto com computadores Mac como em PCs.
 
Aliás, a nova tecnologia peer-to-peer que permite a transferência directa de dados a alta velocidade em Thunderbolt é suportada desde já nos computadores Mac com sistema operativo OS X Mavericks, estando previsto o suporte também para PCs muito em breve.
 
Com esta nova funcionalidade, para já é possível ligar dois Macs entre si e transferir ficheiros nos dois sentidos, reduzindo a necessidade de se usar um disco externo ou uma rede local de muito menor velocidade (mesmo que se tenha uma rede 10Gigabit Ethernet, é ao dobro da velocidade teórica, na prática muito mais...).
 
Quando estiver disponível um novo driver para Windows que a Intel confirma que será disponibilizado em breve pela Microsoft, será possível criar este tipo de ligação directa entre um Mac e um PC/Windows ou entre dois PC.
 
Até aqui, a tecnologia Thunderbolt 2 tem sido um argumento único dos computadores da Apple, apesar de estarem disponíveis já múltiplas motherboards para PC com interface Thunderbolt. O facto de a Microsoft não actualizar o seu sistema operativo com a velocidade hoje em dia exigida pelo mercado tem justamente contribuído para a migração de milhões de utilizadores para a plataforma Mac, enquanto a simplicidade e conveniência das ligações em Thunderbolt para ligar discos rígidos, câmaras de vídeo e cinema digital, interfaces de áudio e vídeo, assim como múltiplos monitores até 4K, têm sido um dos motivos porque a plataforma Mac é cada vez mais usada em empresas de produção de conteúdos e estações de televisão – a razão que leva a Intel a fazer anúncios desta tecnologia num certame como o NAB 2014.
 
Agora, com a nova tecnologia Thunderbolt Networking a emular uma ligação Ethernet, permitindo transferir pacotes de dados a 10Gbps ou 20Gbps, mantendo o suporte PCI-Express e de monitores DisplayPort nas mesmas ligações, a Intel espera que os construtores de PCs acelerem a disponibilidade de produtos baseados nesta tecnologia.
 
Aliás, a Intel confirmou no NAB 2014 que está já a trabalhar na actualização dos actuais interfaces Thunderbolt para suportar cadências de dados bidireccionais a 50Gbps (com os 100Gbps no horizonte), estando apenas à espera que o mercado PC/Windows recupere o atraso actual provocado pela Microsoft com o Windows 8.
 
Actualmente, muitos dos PCs e periféricos para Windows com suporte Thunderbolt apenas são suportados com drivers proprietários que as próprias marcas, tal como a HP ou a Lenovo estão a disponibilizar.
 
No certame NAB 2014 o stand da Intel apresentava a tecnologia Thunderbolt 2 a suportar processos de trabalho com ficheiros de cinema digital em 4K a serem processados em tempo real nas estações de trabalho Apple Mac Pro, lado a lado com as estações de trabalho da HP que prometem este ano também passarem a suportar Thunderbolt 2 (tudo à espera da Microsoft).
 
E para quem equivocadamente pensa que o Thunderbolt é simplesmente uma tentativa da Intel e da Apple competirem com o USB 3.0, não tem nada a ver. As ligações Universal Serial Bus 3.X vão estar aí no mercado seguramente por muito tempo, lado a lado com as ligações HDMI 2.0 e Thunderbolt. A questão é que, cada vez mais, os fabricantes de grandes soluções de armazenamento de dados estão a substituir as ligações que usavam (nomeadamente SaS e SATA) por Thunderbolt, uma vez que, com esta tecnologia garantem em simultâneo maior compatibilidade e maior cadência de acesso aos dados. Desde que a Corning passou a disponibilizar também os seus cabos Thunderbolt ópticos de baixo custo, disponíveis em rolos de 30 até 100 metros, a questão da distância reduzida suportada pelos cabos Thunderbolt coaxiais convencionais deixou também de ser um problema.
 
De acordo com a Intel, existem actualmente mais de 250 produtos Thunderbolt disponíveis comercialmente, incluindo motherboards e computadores da HP, Lenovo, ASUS, Dell, Gigabyte, Origin e outros.
 
No stand da Intel StudioXperience no NAB 2014, era possível ver uma estação de trabalho HP ZBook de 15” a correr o Adobe Premiere Pro, ligada em cadeia com um interface Blackmagic UltraStudio 4K e à câmara 4K da mesma marca, um monitor LG Thunderbolt 2 e com sistemas de discos LaCie Little Big Disk 2 e Promise Pegasus2 M4.
 
Entre as novidades Thunderbolt 2 a chegar ao mercado estão novos monitores da LG Electronics e até a nova câmara CION da AJA Video Systems, uma solução 4K profissional desta marca californiana que surpreendeu o mercado no NAB 2014 com um preço extremamente acessível de 8995 dólares.
 
Na área dos discos externos, existiam múltiplos fabricantes em Las Vegas a oferecer alternativas profissionais aos discos já disponíveis da Western Digital, Promise Technologies e LaCie.
 
  > Mais informação sobre a tecnologia Intel Thunderbolt
 
  > Mais informação sobre a nova câmara CION da AJA e produção em 4K