Conhecidos que são os méritos de plataformas como a Raspberry Pi, a verdade é que não páram de surgir alternativas que, de uma forma ou de outra, levam ainda mais longe o conceito destes sistemas hardware, mais ou menos “abertos”.

Recentemente o mercado foi surpreendido pelo anúncio por parte da empresa coreana Hardkernel – que se dedica a desenhar e comercializar plataformas Android e Linux – de uma nova placa compatível Raspberry Pi, denominada ODROID-W e utilizando o mesmo SoC Broadcom BCM2835 com 512MB de RAM existente na RPi, sendo assim compatível directamente a nível de software.

Esse simples facto está a levantar muita especulação, uma vez que a placa ODROID-W se transforma assim numa poderosa alternativa à própria Raspberry Pi, o que poderá provocar alguma fricção entre a Fundação Raspberry Pi e a própria Broadcom, para além de uma eventual reacção legal, caso a Hardkernel caia na tentação de promover directamente a sua placa com referência directa à RPi, tal como afirmar que a ODROID-W é uma “Raspberry Pi miniatura” – o que de facto acontece.

A Hardkernel explica na sua comunicação que a letra “W” da ODROID pretende deixar claro que esta sua nova plataforma se destina a aplicações “Wearable”, “Widely applicable Internet of Things (IoT)” e “Workable DIY electronics prototyping”.

O facto de a Hardkernel ter criado uma versão mais compacta da Raspberry Pi que é capaz de usar todos os periféricos standard RPi, tal como o módulo Pi Camera e o seu porto GPIO de 26 pinos poderá facilmente atrair uma vasta comunidade de utilizadores mas também significa que a Broadcom “vendeu” a alguém a única coisa que protegia a plataforma da Fundação Raspberry Pi.

A placa é bastante mais pequena que uma RPi, mantendo os interfaces HDMI (em versão de conector Mini), USB e CSI, tendo igualmente um slot Micro SD tal como a mais recente RPi B+. A partir daí, a ODROID-W expande os pinos GPIO para 32 e junta um ADC 12-bit, para além de contar com um relógio em tempo real (RTC) suportado por bateria e um conector adicional para alimentar aplicações através da sua bateria de Lítio-Polímero.

Nesta placa que mede apenas 60 x 36 x 7mm, temos ainda conversores descendentes de corrente CC/CC e conversão ascendente de alimentação para rails de 5 volts (USB host e HDMI) directamente da bateria integrada. A porta USB Host pode também ser colocada em cima ou por baixo, conforme seja mais conveniente.

A única coisa que falta é uma ligação Ethernet e o conector de display DSI MIPI, uma opção que permite tornar a placa bastante mais pequena, sendo algo que pode ser facilmente solucionado através de uma placa de expansão. Aliás, a própria Hardkernel produz uma Docking Board para a ODROID-W que, por mais 20 dólares, acrescenta Ethernet 10/100, 4 portas USB, um jack de áudio e uma porta UART.

A placa ODROID-W está anunciada por cerca de 30 dólares e deve ficar disponível já no final de Agosto 2014.
 
  > Caso desejem encomendar uma destas placas na União Europeia, já o podem fazer aqui
 
  > Visitar o website da Hardkernel