A National Instruments (NI) acaba de divulgar mais informação sobre o seu novo NI System on Module (SOM) sbRIO-9651 que permite ajudar a desenvolver sistemas embebidos em menos tempo e sem os risco inerentes à programação de raiz de software à medida.

Este novo módulo é uma solução middleware que combina a abordagem intuitiva da programação FPGA e permite resolver alguns dos mais difíceis desafios da engenharia. Este módulo NI SOM combina uma plataforma SoC Xilinx Zynq All Programmable com todos os componentes de suporte, tal como memória, uma pequena PCI e as funcionalidades completas de uma solução middleware integrada a correr um sistema operativo em tempo real baseado em Linux.

Segundo ilustra Sebastien Boria, responsável de I&D em tecnologia mecatrónica na Airbus, “depois de termos avaliado vários SOMs e SBCs embebidos, a integração de software garantida pela National Instruments não tem qualquer comparação. Calculamos que os nossos custos de desenvolvimento com o NI SOM sejam um décimo dos custos de abordagens alternativas por causa dos ganhos de produtividade garantidos pela abordagem ao desenho de sistemas da NI, em particular resultando da combinação do sistema NI Linux Real-Time com LabVIEW FPGA.”

O módulo NI SOM permite que as equipas de desenvolvimento possam implementar sistemas embebidos complexos de forma fiável, com maior rapidez, precisamente devido ao facto de se tratar de uma solução baseada nos mesmos padrões da arquitectura de E/S reconfiguráveis (RIO) do ambiente LabVIEW. Esta arquitectura já foi usada em aplicações de alta fiabilidade tal como em veículos aéreos não-tripulados ou máquinas de cirurgia das cataratas.

“As actuais aplicações embebidas de monitorização e controlo são muito mais complexas do que antes, enquanto os prazos cada vez mais apertados e os custos crescentes aumentam o nível de stress dos responsáveis pelos sistemas”, explica Jamie Smith, director de marketing de sistemas embebidos da National Instruments. “Os estudos demonstram que as equipas de desenvolvimento que usam a arquitectura LabVIEW RIO conseguem resolver problemas complexos em metade do tempo comparativamente às abordagens tradicionais”.

Segundo a National Instruments explica, a solução NI SOM é fornecida pronta a usar com drivers de software e todos os componentes de software mais comuns, beneficiando de todos os recursos existentes para LabVIEW FPGA que eliminam a necessidade de maior experiência em linguagem hardware descriptiva e tornando a tecnologia FPGA mais acessível do que nunca. Além disso, ao usar um sistema operativo baseado em Linux, torna-se possível beneficiar de uma extensa comunidade de desenvolvimento, aplicações e propriedade intelectual partilhada.

O módulo NI SOM permite ainda chegar mais rapidamente à fase de protótipo, uma vez que as equipas de desenvolvimento podem usar a solução NI CompactRIO para testar as soluções e logo de seguida passar à implementação, usando o mesmo código usado na etapa de prototipagem, poupando bastante tempo e esforço.
 
  > Visitar o website NI SOM