My Cart
0 items$0.00

A RS Components (RS) anunciou a disponibilidade do novo kit de sensores de visão para inspecção que permite realizar a inspecção de peças a alta velocidade e o controlo de qualidade em diversas aplicações, tal como sistemas de classificação, verificação de montagem, comprovação de alinhamento e rotação e inspecção do tamanho e forma.

O kit de inspecção Inspector I20 é constituído por um sensor de visão Sick Inspector I20, um cabo Ethernet de 5 metros para configuração do sistema, um cabo de alimentação de 5 metros, um cabo de E/S e um suporte de montagem para linhas de produção.

O Inspector I20 é um sensor de visão 2D com iluminação integrada, compacto, preciso e fácil de usar. É capaz de verificar objectos em qualquer orientação e posição e determinar, em tempo real e com fiabilidade, se os objectos estão correctos ou falham. É uma solução ideal para inspecção de aplicações difíceis, beneficiando de algoritmos de avaliação inteligentes e rápidos que permitem velocidades de processamento elevadas.

A solução dispõe de opções lógicas de saída disponíveis no Inspector I20, de forma a ser possível combinar múltiplas inspecções e gerar relatórios mais detalhados. Os resultados da inspecção podem ser utilizados para classificação por defeitos ou para um controlo detalhado das fases do processo numa cadeia de produção.

Entre as principais características do sistema Inspector I20 destaca-se ainda o reconhecimento de padrões para localização de objectos independentemente da sua posição, rotação ou escala, possibilidade de programar análise de múltiplas referências nos objectos, com configuração simplificada e registos estatísticos a partir de um PC. A solução conta com ligação Ethernet industrial integrada e classificação IP 67.
 
  > Visitar o website da RS Components

Tags:

Posted in Test & Measurement Posted Jul 23, 2014 12:13:00 PM

A RS Components (RS) anunciou a disponibilidade de duas novas pinças amperimétricas de alta fiabilidade concebidas para realizar medições de corrente de forma segura e não intrusiva em aplicações eléctricas, painéis e manutenção de equipamentos. Ideais para electricistas e profissionais de manutenção, estes dispositivos ergonómicos e fáceis de usar também proporcionam medições de tensão, resistência e provas de continuidade de alta precisão.

As pinças amperimétricas são ferramentas ideais para realizar controlos no terreno e verificar as condições de sistema, antes de utilizar ferramentas mais especializadas e incorrer em custos adicionais. As pinças amperimétricas ILCM03A e ICM30R têm um desenho compacto e ergonómico sendo substancialmente mais económicas.

O modelo ILCM03A é especialmente indicado para a detecção de fugas de corrente, enquanto a característica diferenciadora do modelo ICM30R é a sua capacidade para fazer leituras de corrente true-RMS. Ambos os modelos oferecem medições de tensão e resistência fiáveis e precisas,  assim como a prova de continuidade para detecção de curto-circuitos.

A pinça amperimétrica ILCM03A é um dispositivo portátil e compacto de 210 x 62 x 35,6 mm. Conta com um único interruptor giratório que permite realizar medições com uma só mão e apresenta um amplo ecrã LCD de 3,75 dígitos com gráfico de barras analógico, permitindo a sua fácil utilização e leitura em qualquer lugar.

A pinça amperimétrica ICM30R integra um sensor Hall duplo para proporcionar medições de corrente fiáveis e precisas e proporciona o valor de corrente AC true-RMS, tanto para formas de ondas puras como distorcidas. É um dispositivo portátil, fácil de usar e ler e conta com um desenho especial que proporciona protecção adicional do utilizador evitando o contacto directo com condutores eléctricos.

Estas pinças amperimétricas da ISO-TECH são fabricadas e testadas segundo as normas internacionais, classificadas em CAT II 600 V e CAT III 300 V, de acordo com a norma IEC 6010 e têm uma garantia de três anos. Estão disponíveis na RS Online com entrega em 24 horas.
 
  > Para obter mais informação, visite www.iso-techonline.com
 
  > Visitar o website da RS Components

Tags:

Posted in Test & Measurement Posted Jul 18, 2014 3:22:35 AM

A National Instruments (NI) acaba de divulgar mais informação sobre o seu novo NI System on Module (SOM) sbRIO-9651 que permite ajudar a desenvolver sistemas embebidos em menos tempo e sem os risco inerentes à programação de raiz de software à medida.

Este novo módulo é uma solução middleware que combina a abordagem intuitiva da programação FPGA e permite resolver alguns dos mais difíceis desafios da engenharia. Este módulo NI SOM combina uma plataforma SoC Xilinx Zynq All Programmable com todos os componentes de suporte, tal como memória, uma pequena PCI e as funcionalidades completas de uma solução middleware integrada a correr um sistema operativo em tempo real baseado em Linux.

Segundo ilustra Sebastien Boria, responsável de I&D em tecnologia mecatrónica na Airbus, “depois de termos avaliado vários SOMs e SBCs embebidos, a integração de software garantida pela National Instruments não tem qualquer comparação. Calculamos que os nossos custos de desenvolvimento com o NI SOM sejam um décimo dos custos de abordagens alternativas por causa dos ganhos de produtividade garantidos pela abordagem ao desenho de sistemas da NI, em particular resultando da combinação do sistema NI Linux Real-Time com LabVIEW FPGA.”

O módulo NI SOM permite que as equipas de desenvolvimento possam implementar sistemas embebidos complexos de forma fiável, com maior rapidez, precisamente devido ao facto de se tratar de uma solução baseada nos mesmos padrões da arquitectura de E/S reconfiguráveis (RIO) do ambiente LabVIEW. Esta arquitectura já foi usada em aplicações de alta fiabilidade tal como em veículos aéreos não-tripulados ou máquinas de cirurgia das cataratas.

“As actuais aplicações embebidas de monitorização e controlo são muito mais complexas do que antes, enquanto os prazos cada vez mais apertados e os custos crescentes aumentam o nível de stress dos responsáveis pelos sistemas”, explica Jamie Smith, director de marketing de sistemas embebidos da National Instruments. “Os estudos demonstram que as equipas de desenvolvimento que usam a arquitectura LabVIEW RIO conseguem resolver problemas complexos em metade do tempo comparativamente às abordagens tradicionais”.

Segundo a National Instruments explica, a solução NI SOM é fornecida pronta a usar com drivers de software e todos os componentes de software mais comuns, beneficiando de todos os recursos existentes para LabVIEW FPGA que eliminam a necessidade de maior experiência em linguagem hardware descriptiva e tornando a tecnologia FPGA mais acessível do que nunca. Além disso, ao usar um sistema operativo baseado em Linux, torna-se possível beneficiar de uma extensa comunidade de desenvolvimento, aplicações e propriedade intelectual partilhada.

O módulo NI SOM permite ainda chegar mais rapidamente à fase de protótipo, uma vez que as equipas de desenvolvimento podem usar a solução NI CompactRIO para testar as soluções e logo de seguida passar à implementação, usando o mesmo código usado na etapa de prototipagem, poupando bastante tempo e esforço.
 
  > Visitar o website NI SOM

Tags:

Posted in Test & Measurement Posted Jul 10, 2014 5:54:00 PM

A National Instruments (NI) lançou a solução VirtualBench, um instrumento integrado que combina um osciloscópio de sinais mistos, gerador de sinais, multímetro digital, fonte de alimentação DC programável e entradas e saídas digitais. A operação do VirtualBench é feita através de software com aplicações que correm em PCs ou iPads, criando assim uma forma inovadora de interacção. O dispositivo consegue assim oferecer de forma económica as funcionalidades de teste e medida mais comuns, abrindo novas possibilidades a quem pretender ter uma bancada de trabalho ou um sistema portátil.

Como o VirtualBench tira partido das plataformas de computação mais comuns na actualidade – computadores portáteis e iPad –  qualquer pessoa pode ter ao seu alcance estes instrumentos, com todos os benefícios de ecrãs tácteis multitoque de alta qualidade, processadores com múltiplos núcleos e interfaces intuitivas. A simplificação e capacidades acrescidas desta solução através de software permite também obter processos de verificação de circuitos e validação de projectos ainda mais eficientes.

“Estamos a construir aquilo que a NI faz melhor, que é a nossa abordagem baseada em software, adequada à área de teste e medida”, afirma Chad Chesney, director de marketing da divisão de aquisição de dados da NI. “O experiência do utilizador com o software VirtualBench é muito mais intuitiva, criando eficiências que vão muito para além da simplificação e da integração de ter cinco instrumentos num único dispositivo”, afirma.

Entre os benefícios principais da solução NI VirtualBench está o facto de se tratar de uma solução compacta que praticamente não ocupa espaço numa bancada de trabalho, a consistência da interface de utilizador nos diferentes instrumentos e a possibilidade de se obterem novas capacidades com a visão consolidada dos múltiplos instrumentos, para além da possibilidade de se salvaguardarem facilmente os dados recolhidos, incluindo capturas de ecrãs. Além disso, a solução integra-se totalmente com o software LabVIEW.

A solução NI VirtualBench já está disponível por todo o mundo a um preço de referência de  1999 dólares ou 1690 Euros. A app VirtualBench para iPad vai ficar disponível na App Store ainda este verão.
 
  > Saber mais sobre a solução VirtualBench

Tags:

Posted in Test & Measurement Posted Jun 26, 2014 9:01:47 PM

El tag SHADOW de Farsens S.L. es un nuevo tag RFID pasivo con detector de luz. Estos tags son compatibles con lectores comerciales EPC C1G2. Incluyen una LDR capaz de detectar exposición a la luz u oscuridad.
 
El SHADOW tiene 96 bits de número EPC, un TID de 32 bits y el comando Kill protegido por contraseña. Se ofrece en formato PCB y está disponible en varios tamaños. Tiene un rango de lectura de hasta 1,5 metros y opera en un rango de temperaturas entre 30°C y +85°C (-22°F y +185°F). Estos tags detectores de luz están disponibles en varios tamaños y diseños de antena dependiendo de la aplicación a la que vayan dirigidos. Pueden ser embebidos en gran variedad de materiales tales como plásticos o cemento y también pueden incluir carcasas de protección IP67 o IP68 para su utilización en entornos agresivos. Se dispone de kits de evaluación.
 
El hecho de ser un detector totalmente pasivo hace que sea ideal para áreas de acceso complicado o restringido o aquellas en las que no se recomienda el uso de baterías. El SHADOW nunca necesitará un cambio de baterías, de forma que se ahorran los costes asociados al mantenimiento.
 
Los tags SHADOW se utilizan en aplicaciones de automatización donde la exposición a luz de los activos etiquetados varía a lo largo del proceso. Monitorizar dichas variaciones permite al usuario programar una serie de procedimientos basados en el tiempo/estado del proceso y el dato del detector. Generalmente se integran en lugares sellados en los cuales la exposición a luz es muy reducida o nula. La exposición a luz es un indicador de que una acción se está llevando a cabo o debe ser realizada, dependiendo de la aplicación en particular.
 
  > Más información en la página de Farsens

Tags:

Posted in Test & Measurement Posted Jun 23, 2014 3:49:00 PM

CONTACT US